Alcon Pet Pets primatas sagui

sagui

sagui

Mais produtos para seu pet

Nome Científico
Callithrix jacchus

Os saguis são os menores macacos do mundo, estando dispersos por toda a América do Sul. Estes primatas são representados por várias espécies que costumam viver em grupos, apesar de poderem viver sozinhos ou em pares. Já foram observados bandos mistos, formados por animais de duas ou três espécies distintas.

Todas as espécies possuem o dedo polegar não oponível, unhas em forma de garras e dentes molares na fórmula de dois por dois. A cauda tem função de equilibrar estes animais e não são utilizadas para se pendurarem nas árvores. Pessam entre 250 e 400 g.

Animais tipicamente florestais, se assemelham aos esquilos no comportamento, postura e forma do corpo. Andam apoiados em quatro patas e utilizam as garras para subir nos troncos e retirar dali insetos e larvas. Abrigam-se nos ocos das árvores e podem dormir de 12 a 14 horas por dia.

Os Saguis-de-tufo-branco (Callithrix jacchus) ou Saguis-comuns se distinguem das outras espécies do gênero pelos tufos brancos que possuem em cada orelha. Viviam originalmente nas florestas densas da Amazônia, porém hoje, devido ao tráfico de animais, acabaram colonizando diversas áreas que não eram as suas de origem. Apesar de possuírem temperamento inconstante, podendo ser perigosos no convívio com humanos, acostumam-se facilmente ao cativeiro.

Possuem domínios definidos e os bandos costumam se instalar próximos às árvores frutíferas utilizadas, repetindo o mesmo percurso todos os dias, inclusive utilizando as mesmas árvores e mesmos galhos durante o deslocamento.

Alimentação

Em cativeiro, devem ser alimentados com ração para primatas Alcon Club Monkey Cookies.

Reprodução

O período de gestação é de aproximadamente 150 dias e as fêmeas costumam dar à luz filhotes gêmeos. Em cativeiro, a maturidade sexual é atingida, normalmente após dois anos de vida.

Com dois meses de vida os filhotes já podem ser desmamados. Os machos da família ajudam a cuidar dos filhotes, que voltam para perto da mãe para mamar.

Manutenção

Quem tem interesse na criação de Saguis, deve antes de tudo se instruir com o IBAMA sobre a regulamentação exigida. A manutenção e reprodução em cativeiro desta espécie, como de todas as espécies silvestres, estão condicionadas à autorização deste órgão regulamentador e à apresentação de origem legalizada, sob nota fiscal, marcação com microship e deve contar ainda com acompanhamento veterinário. As vendas ilegais são altamente prejudiciais já que não estão sujeitas ao controle sanitário e com frequência colocam em risco a vida dos animais e dos compradores.

Os saguis costumam ser receptivos em contato com o homem, porém há um cuidado que nunca deve ser esquecido: existem doenças que são transmitidas dos animais para os humanos e vice-versa, que são chamadas de zoonoses e podem ser fatais. Por este motivo é preciso muito cuidado e consultas veterinárias periódicas. É importante também que os saguis não tenham proximidade com a boca humana, já que a herpes bucal pode matar os pequenos primatas.

Assegure banhos de sol diários ao sagui, desde que o ambiente esteja em condições normais de temperatura.

A criação exige manejo sanitário rigoroso, sendo que o viveiro deve ser mantido limpo e desinfetado.

Os saguis vivem em média 10 anos na natureza e 18 anos em cativeiro.



Produtos Relacionados

Pet

sagui

sagui

Nome Científico
Callithrix jacchus

Os saguis são os menores macacos do mundo, estando dispersos por toda a América do Sul. Estes primatas são representados por várias espécies que costumam viver em grupos, apesar de poderem viver sozinhos ou em pares. Já foram observados bandos mistos, formados por animais de duas ou três espécies distintas.

Todas as espécies possuem o dedo polegar não oponível, unhas em forma de garras e dentes molares na fórmula de dois por dois. A cauda tem função de equilibrar estes animais e não são utilizadas para se pendurarem nas árvores. Pessam entre 250 e 400 g.

Animais tipicamente florestais, se assemelham aos esquilos no comportamento, postura e forma do corpo. Andam apoiados em quatro patas e utilizam as garras para subir nos troncos e retirar dali insetos e larvas. Abrigam-se nos ocos das árvores e podem dormir de 12 a 14 horas por dia.

Os Saguis-de-tufo-branco (Callithrix jacchus) ou Saguis-comuns se distinguem das outras espécies do gênero pelos tufos brancos que possuem em cada orelha. Viviam originalmente nas florestas densas da Amazônia, porém hoje, devido ao tráfico de animais, acabaram colonizando diversas áreas que não eram as suas de origem. Apesar de possuírem temperamento inconstante, podendo ser perigosos no convívio com humanos, acostumam-se facilmente ao cativeiro.

Possuem domínios definidos e os bandos costumam se instalar próximos às árvores frutíferas utilizadas, repetindo o mesmo percurso todos os dias, inclusive utilizando as mesmas árvores e mesmos galhos durante o deslocamento.

Alimentação

Em cativeiro, devem ser alimentados com ração para primatas Alcon Club Monkey Cookies.

Reprodução

O período de gestação é de aproximadamente 150 dias e as fêmeas costumam dar à luz filhotes gêmeos. Em cativeiro, a maturidade sexual é atingida, normalmente após dois anos de vida.

Com dois meses de vida os filhotes já podem ser desmamados. Os machos da família ajudam a cuidar dos filhotes, que voltam para perto da mãe para mamar.

Manutenção

Quem tem interesse na criação de Saguis, deve antes de tudo se instruir com o IBAMA sobre a regulamentação exigida. A manutenção e reprodução em cativeiro desta espécie, como de todas as espécies silvestres, estão condicionadas à autorização deste órgão regulamentador e à apresentação de origem legalizada, sob nota fiscal, marcação com microship e deve contar ainda com acompanhamento veterinário. As vendas ilegais são altamente prejudiciais já que não estão sujeitas ao controle sanitário e com frequência colocam em risco a vida dos animais e dos compradores.

Os saguis costumam ser receptivos em contato com o homem, porém há um cuidado que nunca deve ser esquecido: existem doenças que são transmitidas dos animais para os humanos e vice-versa, que são chamadas de zoonoses e podem ser fatais. Por este motivo é preciso muito cuidado e consultas veterinárias periódicas. É importante também que os saguis não tenham proximidade com a boca humana, já que a herpes bucal pode matar os pequenos primatas.

Assegure banhos de sol diários ao sagui, desde que o ambiente esteja em condições normais de temperatura.

A criação exige manejo sanitário rigoroso, sendo que o viveiro deve ser mantido limpo e desinfetado.

Os saguis vivem em média 10 anos na natureza e 18 anos em cativeiro.

Produtos Relacionados

Mais produtos para seu pet