Alcon Pet Produtos peixes medicamentos labcon ictio

labcon ictio

labcon ictio

Embalagem 15 ml
Embalagem 200 ml

Mais produtos desta linha

Medicamento parasiticida

INDICAÇÕES:

Ictiofitiríase
Nome comum: Íctio ou Doença dos Pontos Brancos
Agente Etiológico: Ichthyophthirius multifiliis
Sintomas: Presença de pontos brancos espalhados pelo corpo e pelas brânquias dos peixes. Estados elevados de infestação podem apresentar hemorragias na pele, nadadeiras e brânquias. Ocasionalmente o peixe infestado reage esfregando o corpo nos objetos do aquário. Devido ao comprometimento das brânquias, também poderá apresentar dificuldade de respiração, nadando na superfície em busca do ar atmosférico.

Oodiniose 
Nome comum: Doença do Veludo
Agente Etiológico: Oodinium pilullaris
Sintomas: O corpo do peixe apresenta-se com aspecto aveludado, daí o nome comum da doença. Semelhante ao Íctio, este parasita se aloja na pele, nadadeiras e brânquias, provocando prurido e dificuldade de respiração, porém com maior intensidade. É comum se constatar sintomas de asfixia nos peixes infectados.

Costiose 
Nome comum: Costia
Agente Etiológico: Costia necatrix
Sintomas: Os peixes apresentam manchas esbranquiçadas na pele e ramificações vermelhas nas nadadeiras. Os exemplares afetados costumam se esfregar nos objetos e no fundo do aquário devido ao prurido gerado.

Doenças causadas por monogenéticos
Agentes Etiológicos: Principalmente os ectoparasitas das famílias Gyrodactylidae  e Dactylogyridae sendo os gêneros Gyrodactylus, Dactylogyrus e Cleidodiscus seus principais representantes
Sintomas: Respiração rápida e ofegante na superfície da água. Intensa produção de muco nas brânquias e superfície do corpo. Em casos extremos é possível observar os parasitas aderidos às brânquias e às nadadeiras. Os danos causados às brânquias podem levar à asfixia e morte.

Forma de uso

Aplique o produto no aquário à noite ou nos períodos de menor incidência de luz. Durante as primeiras oito horas após a aplicação, mantenha as luzes desligadas e suspenda a filtragem, sem desligar o oxigenador. Em geral os sistemas de filtragem funcionam associados à oxigenação. Se não for possível desconectar o oxigenador do sistema, então não desligue a filtragem.

Dosagem:
Aplique o produto diretamente na água, na proporção de 1 gota para cada 2 L de água.Exclusivamente para casos de Oodiniose use 1 gota por litro. Repita as aplicações a cada 48 horas até o desaparecimento dos sintomas.

Precauções de Uso:
Não é recomendado a utilização do produto em peixes que apresentam hipersensibilidade ao principio ativo do medicamento, como: peixe faca, tetra-neon e alguns peixes sem escamas.

Verifique a dureza em carbonatos (KH) (Labcon Test Dureza Em Carbonatos Kh) ou alcalinidade da água antes de aplicar o produto. Não é recomendável o uso do produto em águas com KH inferior a 50 ppm (3 °dH).

Não é recomendado a utilização de Labcon Protect Plus durante o tratamento com Labcon Icitio. Para remoção do cloro, nas trocas parciais, utilize Labcon Anticlor.

Labcon Ictio normalmente muda a coloração da água, em aproximadamente 48 h após o termino do tratamento a água retorna a sua coloração normal. Porém pode haver manchas no silicone, dependo da qualidade do material.

Ingredientes

Verde malaquita 0,60 g
Azul de metileno 0,30 g
Sulfato de magnésio 0,30 g
Cloreto de potássio 0,20 g
Sulfato de cobre 1,00 g
Veículo q.s.p 100 ml

Dr. Fala responde

perguntas dr. fala

Doenças: Argulose ou piolho de peixe Saiba mais...

Medicamentos afetam a biologia do aquário? Saiba mais...



Produtos Relacionados

Produto

labcon ictio

labcon ictio

Embalagem 15 ml
Embalagem 200 ml

Medicamento parasiticida

INDICAÇÕES:

Ictiofitiríase
Nome comum: Íctio ou Doença dos Pontos Brancos
Agente Etiológico: Ichthyophthirius multifiliis
Sintomas: Presença de pontos brancos espalhados pelo corpo e pelas brânquias dos peixes. Estados elevados de infestação podem apresentar hemorragias na pele, nadadeiras e brânquias. Ocasionalmente o peixe infestado reage esfregando o corpo nos objetos do aquário. Devido ao comprometimento das brânquias, também poderá apresentar dificuldade de respiração, nadando na superfície em busca do ar atmosférico.

Oodiniose 
Nome comum: Doença do Veludo
Agente Etiológico: Oodinium pilullaris
Sintomas: O corpo do peixe apresenta-se com aspecto aveludado, daí o nome comum da doença. Semelhante ao Íctio, este parasita se aloja na pele, nadadeiras e brânquias, provocando prurido e dificuldade de respiração, porém com maior intensidade. É comum se constatar sintomas de asfixia nos peixes infectados.

Costiose 
Nome comum: Costia
Agente Etiológico: Costia necatrix
Sintomas: Os peixes apresentam manchas esbranquiçadas na pele e ramificações vermelhas nas nadadeiras. Os exemplares afetados costumam se esfregar nos objetos e no fundo do aquário devido ao prurido gerado.

Doenças causadas por monogenéticos
Agentes Etiológicos: Principalmente os ectoparasitas das famílias Gyrodactylidae  e Dactylogyridae sendo os gêneros Gyrodactylus, Dactylogyrus e Cleidodiscus seus principais representantes
Sintomas: Respiração rápida e ofegante na superfície da água. Intensa produção de muco nas brânquias e superfície do corpo. Em casos extremos é possível observar os parasitas aderidos às brânquias e às nadadeiras. Os danos causados às brânquias podem levar à asfixia e morte.

Forma de uso

Aplique o produto no aquário à noite ou nos períodos de menor incidência de luz. Durante as primeiras oito horas após a aplicação, mantenha as luzes desligadas e suspenda a filtragem, sem desligar o oxigenador. Em geral os sistemas de filtragem funcionam associados à oxigenação. Se não for possível desconectar o oxigenador do sistema, então não desligue a filtragem.

Dosagem:
Aplique o produto diretamente na água, na proporção de 1 gota para cada 2 L de água.Exclusivamente para casos de Oodiniose use 1 gota por litro. Repita as aplicações a cada 48 horas até o desaparecimento dos sintomas.

Precauções de Uso:
Não é recomendado a utilização do produto em peixes que apresentam hipersensibilidade ao principio ativo do medicamento, como: peixe faca, tetra-neon e alguns peixes sem escamas.

Verifique a dureza em carbonatos (KH) (Labcon Test Dureza Em Carbonatos Kh) ou alcalinidade da água antes de aplicar o produto. Não é recomendável o uso do produto em águas com KH inferior a 50 ppm (3 °dH).

Não é recomendado a utilização de Labcon Protect Plus durante o tratamento com Labcon Icitio. Para remoção do cloro, nas trocas parciais, utilize Labcon Anticlor.

Labcon Ictio normalmente muda a coloração da água, em aproximadamente 48 h após o termino do tratamento a água retorna a sua coloração normal. Porém pode haver manchas no silicone, dependo da qualidade do material.

Ingredientes

Verde malaquita 0,60 g
Azul de metileno 0,30 g
Sulfato de magnésio 0,30 g
Cloreto de potássio 0,20 g
Sulfato de cobre 1,00 g
Veículo q.s.p 100 ml

Dr. Fala responde

perguntas dr. fala

Doenças: Argulose ou piolho de peixe Saiba mais...

Medicamentos afetam a biologia do aquário? Saiba mais...

Produtos Relacionados

Mais produtos desta linha